A razão pela qual dividimos as tarefas em wireframes, mockups e protótipos é porque cada um tem um propósito diferente, mantendo-nos focado em criar uma solução mais certeira.

Concentrando-nos apenas na estruturação em wireframing, por exemplo, podemos criar uma estrutura sólida sem nos distrair ainda com visuais de simulação ou funcionalidade de protótipo.

Enquanto o processo de wireframing e criação de mockups se inclinam mais para o criativo e abstrato, a prototipação está diretamente ligada à validação do projeto além de proporcionar a obtenção de novas ideias e soluções de design; e isso requer testes de usabilidade para ser mais acertivo.

Analogamente, os protótipos são para o produto final o que os esboços são para wireframes e mockups. A prototipação é uma forma de “esboçar com interações” com o objetivo de criar um modelo aproximado de usabilidade, para obter refinamento e aperfeiçoamento do design do produto.

Para isso, o teste de usabilidade é crucial. É recomendado executar testes de usabilidade e iterar de acordo com cada estágio do protótipo para que sua fidelidade e funcionalidade se movam na direção desejada. Embora o teste de usabilidade seja um tópico denso por si só (e que será abordado posteriormente), aqui estão algumas noções básicas gerais a serem ressaltadas:

  • Conheça o produto – Conheça bem o seu produto e o que você quer testar antes de começar. Se conduzir testes de usabilidade com um produto que se comporta de maneira irregular ou se não tiver certeza do que precisa ser testado, os resultados serão inválidos;
  • Recrute os candidatos certos – É provável que o seu produto seja direcionado a um grupo de usuários-alvo, portanto, certifique-se de que os participantes do teste representem esse grupo. Testes qualitativos podem ser realizados a partir de 5 pessoas, enquanto testes quantitativos requerem pelo menos 20 pessoas para significância estatística;
  • Configure o teste certo – Existem muitos tipos diferentes de testes de usabilidade e muitas maneiras diferentes de conduzi-los. É importante escolher o que corresponda ao seu orçamento, tempo, objetivo e necessidades do projeto;
  • Analise os resultados – é quando os dados de usabilidade se transformam em insights de design. Incorpore suas descobertas em suas iterações o mais rápido possível.

São inúmeras as vantagens da prototipação. É possível economizar muito tempo e dinheiro testando protótipos de um produto que ainda não foi desenvolvido. É muito mais fácil e menos custoso criar protótipos, testá-los, corrigir as falhas, testá-los novamente, do que desenvolver um produto durante meses e apenas depois testá-lo com os usuários reais.


Precisa de um site, aplicativo ou quer melhorar seu design?
Você pode contratar a agência Rian Design

Para palestras, workshops e cursos, fale diretamente com o Rian