Se você tem um blog (ou um site), você deve querer que várias pessoas o visitem para ler o que você escreve – assim como eu!

Aliás, as dicas que irei apresentar aqui também servem para seu site, não só para blogs. Então, mesmo que não tenha um blog, fique mais um pouco. Tome um café comigo.

Neste artigo, irei te dar dicas valiosas para que você possa melhorar o design do seu blog e, assim, conseguir atrair novos leitores, visitantes e, quem sabe, gerar novos leads para seu produto ou serviço.

1. Alinhe seu texto à esquerda

Diferente do design gráfico (impresso), onde textos justificados podem parecem lindos em revistas e livros, na web isso não é tão legal. Aliás, texto justificado na web pode se tornar até quase doloroso de ler!

Apenas diga não ao texto centrado ou justificado.

O texto centralizado é para manchetes, outdoors e propagandas – não para textos longos.

Por quê? Bem, cada vez que seu olho se move para uma nova linha, ele tem que se esforçar para encontrar o início (porque nunca está no mesmo ponto duas vezes), o que torna desconfortável ler grandes pedaços de texto.

Simplesmente não é uma transição suave entre as linhas. Basta seguir em frente e alinhar o seu texto.

Se você deseja que os usuários leiam e compreendam seu conteúdo, alinhe o texto à esquerda.

Em relação ao justificado, certo, o texto justificado é melhor do que centrado. No entanto, o texto justificado tem seus próprios problemas, especialmente na web.

Em primeiro lugar, um leitor usa o comprimento certo de uma linha para ajudá-los a identificar onde estão em um parágrafo. Tudo acontece em alguns milissegundos, mas, basicamente, um leitor vê “Oh, essa linha é mais longa que a acima e a abaixo, então não leia outra vez”.

Porém, quando todas as linhas têm o mesmo comprimento, é quase impossível identificar onde você está no parágrafo.

O texto justificado significa encarar novamente a mesma linha várias vezes, o que todos sabemos pode ser frustrante.

2. Deixe os links com a mesma cor e utilize essa cor somente para links

Quando estamos navegando na web, estamos constantemente à procura de indícios de que algo seja clicável.

Isso fica realmente claro quando há um grande botão dizendo “clique aqui”, mas fica um pouco menos claro quando se trata de um link dentro de uma faixa de texto (como este).

A maioria dos sites usa cor para indicar links no texto.

3. Use cabeçalhos

Quando digo cabeçalhos, eu me refiro às tags <h2>, <h3> (e por aí vai) do HTML. No WordPress, isso é bem fácil de ser aplicado:

Cabeçalhos no WordPress

Os cabeçalhos são bons. Os cabeçalhos dividem grandes pedaços de texto e ajudam os usuários a escanear para encontrar as informações de que precisam.

Só não use o cabeçalho <h1> (ou Título 1), pois este está reservado para o título da sua página. Então, seria semanticamente errado em relação à estrutura do HTML. Mas, isso é uma outra conversa que não irei entrar em detalhes agora.

4. Mantenha os comprimentos de linha razoáveis

À medida que os monitores widescreen e maiores se tornam mais populares, vejo mais e mais blogs com comprimento de linha super longo (o número de caracteres em uma linha antes de quebrar).

Assim como com o texto centrado, os comprimentos de linha super longos são difíceis de ler porque você perde seu lugar.

Você gasta tanto tempo lendo uma única linha, que, quando estiver pronto para voltar e ler a próxima linha, você precisa pausar e encontrar seu lugar. Não é bom.

Eu, particularmente, acho que o comprimento de linha ideal seja de até 80 caracteres (incluindo os espaços). O G1, por exemplo, utiliza linhas de em média de 70 caracteres. E acho ótimo!

G1 - Bom UI Design

Este blog, que você está lendo, também, utiliza em média 70 caracteres por linha. Não é gostoso de ler? Diga que sim.

Basicamente, qualquer coisa curta (abaixo de 50) ou muito longa (mais de 150) vai causar alguns problemas.

5. Evite fontes serifadas (serif) para o corpo do texto

Qualquer bom designer pode te dizer que as fontes serifadas (como as conhecidas Time News Roman e Garamond) são a melhor escolha para uma ótima legibilidade quando se trata de peças impressas, como revistas e livros, porque o olho consegue ler mais fácil as letras impressas no papel.

Mas na web? Isso é diferente.

As fontes sem serifas (ou sans serif) são muito mais utilizadas.

Por quê? Bem, os pixels da tela do monitor do computador na verdade quebram um pouco as serifas, o que faz com que as fontes como a Geórgia e o Times New Roman parecem confusas quando colocadas em um pequeno tamanho de texto do corpo.

Mas as sem serifas como Arial e Tahoma parecem muito mais nítidas e limpas.

Se você ama um bom serif elegante, use-o, mas reserve-o para um texto de cabeçalho maior, onde as serifas não são tão facilmente quebradas pelos pixels de uma tela, mantendo uma boa resolução e legibilidade.

Conclusão

As dicas de design apresentadas aqui tanto servem para seu blog ou site.

Neste artigo apresentei apenas algumas boas dicas para melhorar, principalmente, a legibilidade dos textos que você escreve em seu blog.

No entanto, já escrevi várias outras dicas valiosas para você colocar em prática ainda hoje!

O que você tem feito para deixar seu blog melhor em termos de design e usabilidade?

 


Precisa de um site, aplicativo ou quer melhorar seu design?
Você pode contratar a agência Rian Design

Para palestras, workshops e cursos, fale diretamente com o Rian