Há muita discussão sendo feita hoje, sobre novos designs sustentáveis e funcionais – designs que conseguem adaptar às mudanças radicais, criar consciência e construir um quadro forte. Esse tipo de design exige uma boa inspiração, e a natureza é uma ótima referência.

Biomimética é a melhor referência para aprendermos como projetar (design).

Por isso, neste artigo vou falar sobre Biomimética voltada para UI Designer, Designers Gráficos, Designers de Produtos e Arquitetos, e como esses profissionais podem usar a natureza como uma excelente referência na hora de projetar soluções para um produto.

O que é Biomimética?

A Biomimética (a tradução literal seria “imitar a vida”) é uma ciência que estuda os modelos da natureza e depois os imita, ou se inspira neles. Essa ciência não se aplica apenas ao design de produto, mas também em outras áreas criativas como no design de moda, arquitetura, entre outros.

Segundo o Instituto Biomimicry, A Biomimética é uma abordagem à inovação que busca soluções sustentáveis para os desafios humanos, emulando padrões e estratégias testados pelo tempo da natureza.

Vantagens da utilização da Biomimética

Tudo bem. A natureza é perfeita, do modo como ela está em nosso planeta, mas como a natureza pode nos ajudar em nosso processo de design?

Aqui está a resposta. A seguir, apresento algumas vantagens que a Biomimicry nos proporciona:

Experiência

A natureza tem uma experiência de mais de um milhão de anos de evolução. Certamente, ela é muito mais experiente do que eu, do que você ou qualquer designer na face da Terra.

As soluções que a natureza produziu para seus vários processos foram testadas pelas várias forças da própria natureza. E testar um design é uma etapa crucial do processo de um bom design. Com a adição de nossa pesquisa, podemos encontrar a solução de design perfeita.

Sustentabilidade

Os designs que utilizam a Biomimética procuram gerar soluções adaptativas, visuais adequadas e com menos consumo de energia. A natureza também mudou seus processos para o mesmo problema.

O consumo de recursos também é otimizado nos processos naturais. Assim, a sustentabilidade está incorporada na evolução dos projetos da natureza. A natureza detesta desperdício. Imagine uma gota d’água escorrendo em uma rocha. Esse é o melhor caminho, mais otimizado, que menos gasta energia.

Exemplos de Biomimética aplicada ao Design

Aqui estão alguns exemplos em que a Biomimética auxiliou designers.

UI Design e Design Gráfico

Quando Leonardo da Vinci procurou a natureza como fonte de inspiração, ele trouxe revolução. Hoje, muitos designers gráficos e UI designers usam a Sequência Fibonacci e Razão Áurea, oriundos da natureza, para criar gráficos visualmente atraentes.

Design de Produto

Os designers de produtos já viram um famoso exemplo de design do trem bala. Eles foram pensados como um “pássaro Martim-Pescador” para encontrar uma solução para o barulho e rachaduras no trem devido à diferença de pressão experimentada pelos comboios de alta velocidade ao entrar nos túneis. Este é apenas um exemplo, há muitos mais ao seu redor.

Você sabia que a famosa técnica de aderência de velcro foi inspirada pelos cabelos do cachorro?

Arquitetura

Na arquitetura, temos um trabalho majestoso feito pela empresa de engenharia Arup no Zimbábue. Eles estudaram as montagens de cupins locais para criar uma técnica de ventilação inspirada no mecanismo de resfriamento que mantém os cupins frescos nos dias mais quentes. O edifício é chamado Eastgate Center, localizado na cidade de Harare, no Zimbábue.

Arquitetos também adotam formas naturais para seus edifícios. Mas há muitos habitats naturais como colmeia e ninho de vespas, que podem dar origem a excelentes designs para novas habitações acessíveis e futuristas.

Conclusão

Neste artigo, apresentei uma ciência que é bastante utilizada por designers em todo mundo, mas que há muitos profissionais que desconhecem a Biomimética.

Entender a natureza, como fonte de inspiração para os nossos designs é extremamente importante, caso desejemos criar soluções sustentáveis e inteligentes.

A natureza sempre procura gastar menos energia, ser o mais inteligente e sustável possível. Mas nem sempre nós, seres humanos, fazemos o mesmo.

Ao invés de projetarmos e agirmos como a natureza, muitas vezes fazemos o oposto.

  • Ao invés de procurarmos soluções menos poluentes, criamos o carro. E, pior, o Uber ainda pensa em colocar milhões de carros autônomos nas ruas de todo o mundo. Imagine milhares de carros sem motorista vazios procurando por passageiros! Isso poderia piorar ainda mais a situação do trânsito e poluição.
  • Ao invés de evitarmos o desperdício, muitas vezes gastamos recursos desnecessários. Imagine quanto papel o McDonald gasta por dia, desnecessariamente. A cada batata, a cada Coca-Cola, a cada hambúrguer, gastamos papel e plástico. Acredite se quiser, mas o McDonald’s atende cerca de 48 milhões de clientes por dia no mundo todo. No Brasil, são 1,6 milhões de atendimentos diários, segundo o site Mais que Curiosidade.
  • Em vez de pensarmos com base no princípio de interdependência, em que tudo está conectado a tudo, temos uma visão fragmentada da realidade. A natureza se estrutura em redes e cadeias, interconectadas e interdependentes entre si. Quando ignoramos isso e vamos na contramão do processo que a natureza estabeleceu, o resultado é um desequilíbrio que afeta tudo de forma negativa.

Obviamente, a Biomimética merece um estudo muito mais profundo do que este simples artigo, e por isso, eu te indico procurar mais sobre este assunto e ler livros, como o Biomimética: Inovação Inspirada pela Natureza, de Janine M. Benyus.

Você já teve a natureza como referência para algum de seus designs?


Precisa de um site, aplicativo ou quer melhorar seu design?
Você pode contratar a agência Rian Design

Para palestras, workshops e cursos, fale diretamente com o Rian