Aprofundando a discussão sobre prototipagem digital, uma das maiores questões que os designers têm sobre esse assunto é utilizar ou não códigos, como HTML, discussão que está ligada diretamente à questão como “designers devem saber programar?”.

Essa incerteza decorre da falta de conforto de alguns designers com a codificação – eles não sabem como fazer isso ou não gostam da ideia de aprender a programar. Quando se depara com o método mais divertido e intuitivo de usar uma ferramenta de prototipagem ou até mesmo esboçar à mão, escrever código pode parecer entediante para esses profissionais.

 

Vantagens e desvantagens de protótipos de HTML

Hoje, existem muitas razões para começar a programar precocemente. A mentalidade cascata de “Eu invento, você constrói” tomada por designers no passado está se tornando obsoleta à medida que a tecnologia avança em grandes avanços e a colaboração se torna obrigatória. Mas essa é uma discussão bastante ampla e polêmica.

Andy Fitzgerald, Arquiteto de UX sênior na Deloitte Digital disse que “quando abordamos os fundamentos arquitetônicos da coreografia de nosso conteúdo desde cedo, garantimos que não saiamos do rumo e deixamos nosso objetivo de lado. Além disso, os benefícios da criação de protótipos de HTML se apresentam quando aplicamos até os elementos mais básicos de HTML. Criar um documento semântico linear chamando nossos elementos de navegação, cabeçalho e parágrafo nos obriga a pensar criticamente sobre como esses elementos se relacionam uns com os outros no contexto ”.

Existem algumas vantagens distintas de prototipagem no código, principalmente devido ao fato de você estar iniciando o design em algo que se assemelha ao formato final. Algumas vantagens são apresentadas a seguir:

  • Plataforma agnóstica – Os protótipos de HTML funcionam em qualquer sistema operacional e ninguém precisa de software externo para usá-lo;
  • Modularidade – o HTML é baseado em componentes, o que pode ajudar na produtividade;
  • Baixo custo (fora do tempo) – Há muitos editores de texto HTML gratuitos, mas você precisará investir algum tempo aprendendo sua linguagem antes de ser útil. E isso pode demorar algumas semanas ou até meses;
  • Base técnica para o produto – Desde que você esteja criando um código pronto para produção (e não apenas descartável em prol de um protótipo rápido), você pode economizar tempo no desenvolvimento.

Os protótipos codificados podem ser construídos de várias formas, como HTML; ou até mesmo com a linguagem de programação Python e Ruby on Rails, para programadores com conhecimentos avançados. No entanto, a opção de código mais popular para prototipagem provavelmente ainda será HTML padrão.

Naturalmente, a consideração real ao decidir usar ou não o código no seu protótipo é o seu nível de habilidade e conhecimento. Nem todos os designers têm o conhecimento para codificar. Por isso, não se exceda a menos que você esteja tecnicamente confiante. Além disso, mergulhar diretamente no código pode inibir a criatividade, pergunte a si mesmo quantas interações e fluxos de página você pode criar com 30 minutos em uma ferramenta de prototipagem versus um código como HTML ou Javascript.


Precisa de um site, aplicativo ou quer melhorar seu design?
Você pode contratar a agência Rian Design

Para palestras, workshops e cursos, fale diretamente com o Rian