Se você é um desenvolvedor web, você sabe que o designer não gosta de limites, e se você é um designer, sabe o quão chato é pensar em alguma solução criativa e não poder por ela em prática por conta de limitações técnicas.

Para o designer, é ótimo quando o desenvolvedor o dá liberdade para usar animações e transições de design modernas, acreditando que está criando algo elegante e agradável aos olhos dos usuários.

Então, qual seria o problema nisso?

Esse tipo de site pode não ser otimizável o bastante para mecanismos de busca, como o Google. Então, enquanto o alvo do designer é entregar um layout incrível para os seus visitantes, ele provavelmente não será tão efetivo para o seu negócio.

Mas, por quê?

Porque isso afeta diretamente no posicionamento do seu site nos mecanismos de busca. Portanto, as pessoas não irão chegar até ele. E, se seu site for novo, a situação piora ainda mais.

O design do seu site é o aspecto mais importante para ajudar as suas vendas no site. A pesquisa Truste and Mistrust of Online Health Sites mostrou que 94% dos comentários estão relacionados diretamente com elementos visuais do site, como introduções, layouts, ícones e outros.

Então, se você estiver criando um site que não vai aparecer nos resultados de busca, você simplesmente está perdendo tempo e dinheiro.

Se esse for o seu caso – espero que não – você precisa mudar a sua abordagem de design.

Existem alguns erros de design bastante comuns que podem dificultar o desempenho de busca do seu site. Não importa se você está criando um novo site ou fazendo o redesign de um site antigo (com bons rankings de busca), você ainda pode escorregar em erros comuns.

A seguir, eu te mostro 5 erros de design para evitar que você perca mais visitas em seu site, por conta de um mal posicionamento nos sites de buscas.

1. Incluir informações importantes em imagens e não otimizar elementos on-page

Em um mundo digital cheio de imagens e vídeos, o texto ainda é o conteúdo com a compreensão mais fácil para mecanismos de busca.

Claro que já sabemos que nossos visitantes adoram vídeos e podcasts, e eles aumentam muito o engajamento. Mas os robôs de mecanismos de busca também procuram por conteúdo de mídia analisando palavras-chave.

Quando se trata do conteúdo mais importante do seu site, lembre-se que esses elementos são ignorados pelos motores de busca – incluindo imagens, aplicações em canvas e Flash, vídeos, áudios e outros.

O Guia de Diretrizes do Google para Webmasters disse o seguinte: “tente usar texto em vez de imagens para exibir nomes importantes, conteúdos ou links. O robô do Google não reconhece textos contidos em imagens. Se você tiver que usar alguma imagem que tenha texto, considere usar o atributo ALT para incluir algumas palavras no texto descritivo.”.

Se você usar imagens para representar seus títulos, seu conteúdo pode parecer incrível visualmente. Mas, para mecanismos de busca, é interessante ter um elemento on-page que ajude a interpretar suas palavras-chave. Isso é aproximadamente 15% do Algoritmo de Ranqueamento do Google!

2. Não se importar com visitantes vindos do mobile

Você ainda tem dúvidas se seu site precisa ser responsivo?

Então, dê uma olhada nestes dados:

O Google já desenvolveu uma atualização de seu algoritmo. No início de 2015, ele começou a penalizar sites que não são amigáveis para dispositivos móveis. Além disso, sites amigáveis tiveram um crescimento de 12% na visibilidade no Google mobile.

As páginas não amigáveis para dispositivos móveis caíram em média 5 posições nos resultados de busca.

Então, se você tem um site e ele não é responsivo, eu fortemente te aconselharia a fazer um redesign dele ou, pelo menos, adaptar para que seja capaz de ser visualizado de forma amigável e perfeita em dispositivos móveis, sem perder informação, funcionalidades e qualidade.

Um design responsivo consegue oferecer uma experiência de uso consistente para seus visitantes em todos os dispositivos. O site é apresentado de forma diferente baseado no dispositivo do usuário, mas mantendo o padrão.

Além disso, design responsivo também influencia diretamente no engajamento do site e na taxa de rejeição.

Se você não é desenvolvedor ou não quer investir muito tempo refazendo o site ou adaptando ele, existem agências digitais especializadas nesse tipo de serviço.

3. Páginas de erro 404 diferenciadas

Certamente você não quer perder nenhum visitante, nem mesmo aqueles que digitaram a URL errada e acabaram acessando uma página que não existe em seu site, ou que visitaram um link quebrado.

Então, você precisa criar uma excelente experiência mesmo para esses visitantes, para que eles se lembrem de sua marca. Se eles caíram em seu site justamente em uma página que não existe, seria ótimo se você tivesse uma página de erro 404 diferenciada, criativa e, acima de tudo, útil.

Aliás, é muito comum vermos páginas super criativas de erro 404 que cometem um erro simples: não ter um link para voltar para a página principal do site.

Então, por favor, inclua pelo menos um link de retorno para sua página. Assim como faz a DeviantArt. Do contrário, o usuário simplesmente pode não saber o que fazer e acabar saindo do seu site, já que você não o deu nenhuma alternativa àquela página com erro e inútil para ele.

Evite as tradicionais páginas de erro, que só atrapalham seu negócio.

Uma página 404 bem criada pode engajar novamente um visitante infeliz ou até mesmo fazer com que ele se torne um assinante da sua lista de e-mail, se você oferecer um e-book gratuito, como a Leadpages faz em sua página de erro.

Você precisa ter muito cuidado com as páginas 404, especialmente se você está redesenhando seu site.

4. Ter anúncios em pop-up intrusivos e irritantes

Antes de tudo, tenha uma coisa em mente: eles não são indexados pelos motores de busca. Na maioria das vezes, nem fazem parte do trabalho do designer.

Geralmente, os usuários tendem a clicar no botão de fechar assim que ele surge. Realmente, a maioria das pessoas acham os pop-ups bastante irritantes. 70% dos Americanos reclamam que eles são incomodados por pop-ups irrelevantes.

Mas, eles são uma ótima ferramenta para aumentar o número de inscritos em sua lista de e-mails. E, como eu sei disso, até aqui neste blog eu coloquei um pop-up para os leitores assinarem a minha newsletter. Se você chegou até esta parte da leitura, você já deve ter visto ele.

Porém, perceba que usei uma tática bastante simples e que tem sido eficaz para mim: o pop-up não aparece imediatamente quando o usuário acessa o site. Ele só aparece depois de alguns minutos. Ou seja, se o usuário se interessar pelo texto, depois de um certo tempo o pop-up aparece e pergunta se o leitor gostaria de receber meus e-mails e ser avisado sobre novos artigos.

5. Encher a página de elementos visuais

Em sua página, você tem muitas imagens? Quantos ícones de compartilhamento em mídias sociais você usa?

O excesso de imagens, animações e código redundante pode fazer com que seu site fique lento em seu carregamento. E páginas lentas não são o ideal para uma boa experiência de usuário, sabemos disso.

Além da experiência do usuário, o lento carregamento e excesso de elementos visuais são um péssimo fator para o posicionamento nos mecanismos de busca, além de também prejudicarem suas conversões.

O Google, por exemplo, já até começou a mostrar etiquetas de “carregamento lento” junto de seu resultado de pesquisa para dispositivos móveis.

Então, é muito importante corrigir os elementos que detonam a velocidade de carregamento de seu site. E você pode começar fazendo isso através de um teste da velocidade de carregamento, revendo o uso de elementos visuais desnecessários e dando uma geral nos seus códigos.

Conclusão

Os designers, desenvolvedores e profissionais de SEO precisam interagir e trabalhar juntos para criar uma experiência de usuário incrível.

Você já cometeu algum desses erros de design em seu site?

Texto adaptado de NeilPatel.com


Precisa de um site, aplicativo ou quer melhorar seu design?
Você pode contratar a agência Rian Design

Para palestras, workshops e cursos, fale diretamente com o Rian